FTT - Futebol de Todos os Tempos

ENTREVISTAS COM EX JOGADORES, TECNICOS, DIRETORES E PESSOAS LIGADAS AO FUTEBOL QUE CONTRIBUIRAM DE ALGUMA FORMA PARA QUE PUDESSEMOS CONHECERMOS UM POUCO MAIS DA HISTORIA DO FUTEBOL BRASILEIRO E MUNDIAL.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O Craque disse e eu anotei - JAIR BALA

Jair Bala é daqueles ex jogadores que a torcida jamais esquecerá. Primeiro pelo futebol que apresentou , digno dos maiores craques do nosso futebol. Depois porque jogou com os melhores jogadores da historia do futebol brasileiro como Garrincha, Nilton Santos, Gerson, Ademir da Guia, Djalma Santos, Pelé, Carlos Alberto entre outros. Portanto tem muita historia pra contar. E aí que entra a parte mais legal do ex jogador e do ser humano Jair Bala. Um cara sensacional, humilde e que alem de gostar de falar sobre o seu passado te recebe em sua casa como um velho amigo. Pois foi exatamente assim que eu me senti ao ficar por quase tres horas em sua residencia o entrevistando e vendo seus inumeros albuns de recordações.

************************************************************
1) FUTEBOL DE TODOS OS TEMPOS - Você iniciou sua carreira no futebol capixaba. Como foi este seu começo?
JAIR BALA – Eu nasci em Cachoeiro do Itapemirim e fui descoberto por “Seu Zezinho”. Era educador e tambem padeiro. Praticamente todos os jogadores formados em Cachoeiro passaram por suas mãos. Eu estava brincando de bola em umcampinho e quando olhei vi aquele senhor parado me olhando. Eu nem liguei e continuei brincando. Ele chegou perto de mim e me perguntou:você é filho de quem? Eu disse: sou filho do seu Batata. Você é filho do cumpadre Batata e cumadre Conceição? O seu pai foi o maior atacante de Cachoeiro e é meu amigo.Ali começava minha carreira. Fui jogar no infantil do Estrela e numa festa tradicional que tinha com os times de Cachoeiro , o Flamengo tinha sido o convidado e eu fiz o gol .O técnico deles era o Fleitas Solich que me convidou para ir jogar no Flamengo. Eu quase desmaiei pois já era flamenguista e ia jogar no Rio de Janeiro.

2) FTT - Do Estrela você foi para o Flamengo. Atuou apenas no juvenil ou chegou a jogar no profissional?
JAIR BALA – Joguei mais no juvenil mas atuei muitas vezes no profissional. Aliás me profissionalizei no Flamengo.



3)      FTT - Nesta época você chegou a jogar com quem ?
JAIR BALA – Joguei com o Joel, Moacir, Henrique, Gerson , Carlinhos e o Dida.

4) FTT - Como era o futebol do Dida?
JAIR BALA – Nossa ele jogava demais. Pra mim foi um dos maiores que vi jogar, claro antes do Pelé.

  Dida está com a bola e Jair Bala ao seu lado direito.

5) FTT – Porque não continuou no Flamengo?
JAIR BALA – Na verdade nós jogadores éramos todos irmanados com o Fleitas Solich. Mandaram ele embora e trouxeram o Flavio Costa com  aquele jeitão dele. Nós estávamos na cidade do México de partida para Guadalajara quando o presidente do Flamengo enviou um telegrama ao Fleitas demitindo o e avisando que o Flavio Costa iria se encontrar conosco. Foi aquela choradeira no grupo que gostava muito do Fleitas Solich. Flavio Costa chegou e escolheu seus preferidos e saiu o Gerson e Jadir para o Botafogo. O meu caso já oi diferente pois eu fui roubado pelo Botafogo. Naquela época tínhamos o chamado “contrato de gaveta” . Não sei o que aconteceu mas sumiram com  o meu contrato. O diretor do Botafogo , o Renato Expedito me perguntou se eu gostaria de jogar no Botafogo e eu disse que sim. Ele já havia me visto jogando no aspirante do Flamengo, quando fomos campeões ao vencer o Bangu em 62 por 3x2 e eu fiz os três gols. Pra acabar de vez o Flavio Costa um dia me chamou no vestiário e me falou: eu vou te trocar por um par de chuteiras do Garrincha. Foi a gota d’agua.
O Gerson que tinha o genio forte, batia de frente com o Flavio e falava um monte pra ele e eu no fundo gostava

O BOTAFOGO TIRA JAIR BALA DO FLAMENGO

6) FTT - Então você foi jogar ao lado de Garrincha, Nilton Santos e cia?
JAIR BALA - Fui e nem acreditava. Era muita fera reunida em um time só.

7) FTT - Como era fazer parte de um ataque que tinha Jair Bala, Garrincha, Amarildo, Quarentinha e Zagallo?
JAIR BALA – Foi um honra, um prazer de jogar. Era só fera que tinha ali. Quem entrasse o time estava bem servido.
Jair bala chuta para a linda defesa do goleiro adversario. No Botafogo teve otimos momentos.


8)  FTT - Se você tivesse que escolher apenas um com qual ficaria: Amarildo ou Quarentinha?
JAIR BALA – Amarildo. Eu gostava do Quarentinha tambem mas o Amarildo era mais completo e era meu amigo (risadas gerais). O Quarentinha era muito marrento e com o Amarildo eu fiz uma grande amizade. Ensinei ele a tocar gaita. Amarildo era conhecido como “Possesso”.

9)  FTT - Manga, Paulistinha, Zé Maria, Nílton Santos e Rildo; Ayrton e
Jair Bala; Garrincha, Amarildo, Quarentinha e Zagallo . Este foi o time campeão do Torneio de Paris . Se lembra deste torneio?
JAIR BALA – Lembro demais. Fiz inclusive um gol na segunda partida em que vencemos por 3x2 e passei a jogar com maior frequencia . Barrei por um tempo o Zagallo. Aí aconteceu mais ou menos o mesmo do Flamengo. Mudaram o treinador. Tiraram o Danilo Alvin e colocaram o Zolo Rabelo que era técnico de vôlei . E ele não ia muito com a minha cara  , eu sei porque mas prefiro não dizer.

Jairzinho e Jair Bala. Dois jovens craques a serviço do Botafogo .

10) FTT - E então saiu do Botafogo?
JAIR BALA - Foi. Um diretor do America que já me conhecia e sabía que eue estava tendo problemas com o novo tecnico foi lá no Rio levando o cheque e me levou para Belo Horizonte.

JAIR BALA VAI PARA O AMÉRICA E SE TORNA O MAIOR ARTILHEIRO NA HISTORIA DO ESTADIO INDEPENDENCIA NUMA UNICA EDIÇÃO DO CAMPEONATO MINEIRO

11) FTT - No America você chegou e foi logo artilheiro do campeonato em 1964 com 25 gols?
JAIR BALA – Foi. Eu sou o maior artilheiro da historia do Independência. Aliás perdemos este campeonato de bobagem. A final contra o Siderúrgica foi na Alameda (estádio do América)mas tinha de ser no Independência. Estávamos jogando muito bem lá e mudaram na final. Entrei ainda na seleção dos melhores do ano.

 Jair Bala ao lado de seus trofeus e recordações. Esta sala fica numa especie de porão , num andar inferior  somente com suas reliquias entre elas diversos albuns com inumeros recortes de jornais da época. Quardos, bolas e deznas de placas de prata compõe o cenario.

12) FTT - Com a artilharia do campeonato aliada as suas boas apresentações com o America você acabou convocado para a Seleção Mineira que inaugurou o Mineirão. Como esquecer deste jogo?
JAIR BALA - Não tem jeito. Eu fiquei muito feliz de jogar na inauguração contra o River Plate. Foi uma honra e que nuca será esquecida.

Jair Bala e Tostão observam a bola cabeceada pelo lateral esquerdo Neco do Cruzeiro.

12) FTT - Ficou no America por dois anos e saiu para jogar no futebol paulista.
JAIR BALA – Foi . Fiquei no América em 64 e 65. Fui então para o Comercial. Foi uma das maiores transações do futebol naquela época.

A chegada de Jair Bala ao Comercial de Ribeirão Preto em 1965.

14) FTT – O Comercial tinha um grande time nesta  época  Jair?
JAIR BALA – Minha nossa que timaço. Rosan no gol, o Piter na zaga que foi considerado o melhor marcador do Pelé, Peixinho, Paulo Bim , o Amaury que jogou comigo no América. Nosso plantel tinha apenas 17 jogadores mas todos jogavam bola. O Nonô lateral esquerdo foi do Fluminense e era o reserva do Altair. Tinha o Carlos César na ponta. Um senhor time. Eles falam que foi o maior time da historia do Comercial.

FTT – (Dados sobre aquele time:)
Foi em 1966 que o Leão viveu seu melhor ano, e seu time, de tão bom, foi apelidado de "Rolo Compressor".
  • Conseguiu a proeza de marcar cinco gols no Santos de Pelé dentro da Vila, num jogo que muitos consideram um dos mais espetaculares de todos os tempos.
  • Acabou com uma invencibilidade de 14 jogos do Palmeiras dentro do Palestra Itália.
  • Venceu novamente o Palmeiras por três a zero em Ribeirão, no dia 4 de fevereiro, na inauguração dos refletores do Palma Travassos (primeiro jogo noturno oficial na cidade Ribeirão Preto).
  • Humilhou o Bragantino, de Bragança Pta., jogando em casa, por 8 a 1.
  • Terminou a competição com o quarto lugar, perdendo somente para o Palmeiras , o Corinthians e o Santos.
  • Foi o campeão do Interior paulista
JAIR BALA AGORA FAZ PARTE DA ACADEMIA DO PALMEIRAS



Bruno e Jair Bala


15) FTT - Agora você foi para outro timaço, o Palmeiras de 1967 campeão da Taça do Brasil e Robertão. Quem te encantava neste time?
JAIR BALA – O time todo. Valdir, Djalma Santos, Djalma Dias, Minuca ou Baldochi e Ferrari; Dudu, Ademir da Guia e Eu; Galhardo um peruano bom de bola , César e Rinaldo.

16) FTT - Quem era o lider deste time: Djalma Santos, Dudu ou Ademir da Guia?
JAIR BALA – O Valdir nosso goleiro e o Dudu. O Dudu é que chamava o time , gritava  e comandava. O Djalma sempre foi muito brincalhão e o Ademir muito calado. Então quem organizava a equipe eram estes dois.

17) FTT - Nos fale um pouco de Ademir da Guia.
JAIR BALA – O Divino? Cracaço!! Parecia lento mas dava três passadas e chegava na jogada na frente. Muito técnico batia bonito na bola. Ele junto com um que sempre fui fã , o Dirceu Lopes foram os dois maiores injustiçados no futebol brasileiro

Nesta partida contra o Cruzeiro, o Palmeiras venceu por 3x2 com dois gols de Jair Bala.
Neste ano Jair Bala foi campeão do Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão.


JAIR BALA VAI JOGAR NO SANTOS DE PELÉ

18) FTT - Para manter o nivel vamos falar de outro esquadrão que você jogou. O Santos de Pelé. Já não era o time do bi mundial mas ainda era um grande time não?
JAIR BALA - Era um time excelente. Mesclava os jogadores mais antigos com jovens craques. Um time que jogava por musica. Tinha muita gente boa.

19) FTT - Este time tinha uma grande zaga com Djalma Dias e Ramos Delgado. Pra completar dois laterais como Carlos Alberto e Rildo. Nada mal esta defesa hein?
JAIR BALA – Minha nossa. Tinha ainda o Cejas no gol e na cabeça de área o Clodoaldo e o Lima. O Ramos Delgado e o Clodoaldo foram dois caras que me incentivaram muito. Ramos Delgado saia com muita qualidade lá de trás , me passava a bola e falava: “ vai pra cima deles que você sabe jogar”. Uma passagem boa que aconteceu , foi quando eu cheguei no Santos . Eu assinei o contrato no Pacaembu. Era um jogo entre Santos e Corinthians. Fui levado ao vestiário do Santos e estava conversando com o Clodoaldo quando o Pelé entrou e chegou pro Corró (apelido do Clodoaldo) e falou: joga pouco este aí hein Corró. Eu quase vim abaixo vendo o ‘homem” falando isto. Clodoaldo foi um grande amigo que inclusive saiu comigo para procurar apartamento para mim morar.

Jair Bala é o segundo agachado a partir da esquerda ao lado de Edu e Pelé.

20) FTT – E no Santos você presenciou um momento marcante para o mundo do futebol. O milésimo gol de Pelé no Maracanã. E para completar sua emoção entrou exatamente no lugar do rei.
JAIR BALA – Teve um jogo antes na Bahia , que o Pelé já estava com 999 gols e após driblar o goleiro chutou e quando a bola ia entrando o zagueiro tirou e salvou o gol. Levou uma enorme vaia da própria torcida do Bahia. Eu fiz o gol de empate neste jogo que acabou 1x1.
No Maracanã eu entrei no lugar do Pelé logo após ele fazer o milésimo gol mas aí já não tinha mais jogo direito. A noite fomos comemorar numa grande festa no Canecão.

O RETORNO EM GRANDE ESTILO AO AMERICA - CAMPEÃO INVICTO EM 71

21) FTT - Saiu do Santos e voltou  em 1971 para o  America. Foi um ano inesquecivel ?
JAIR BALA – Ahh foi. Fomos campeões invictos e eu ainda fui artilheiro novamente, desta vez com 14 gols.
22) FTT - Este time foi campeão invicto jogando contra o Atletico campeão brasileiro daquele ano, o Villa Nova campeão brasileiro da serie B e o Cruzeiro de Tostão, Dirceu Lopes, Perfumo, Piazza e cia.
JAIR BALA – Pois é você comentou o que eu sempre falo. Não ganhamos de timinho não. Jogamos contra grandes equipes e te digo que naquela época as equipes do interior davam muito mais trabalho. O Uberlândia tinha um grande time, o Formiga, o Valério. O Villa Nova então, nossa senhora, ganhar deles em Nova Lima era quase impossível.

 23) FTT - Você se lembra da escalação deste time?
JAIR BALA – Elcio, Batista, Vander, Misael ou Café e Cláudio Mineiro; Pedro Omar, Amaury, Dirceu Alves e Jair Bala; Na frente os dois Zé Carlos, o Merola e o Generoso. Tinha outro jogador que entrava muito neste time que era o Dario Alegria. Jogou comigo no Palmeiras. Um grande irmão e que nos falamos até hoje. Dirceu Alves também era um belo jogador, tanto é que depois foi embora jogar no Corinthians.

24) FTT - Até hoje você é considerado o melhor jogador do America em todos os tempos. É motivo de muito orgulho não?
JAIR BALA – Demais! São anos de historia de um clube e você ser eleito o melhor de todos que já passaram e olha que foram muitos é muito orgulho.



 
Um dos quatro gols de bicicleta que Jair Bala fez pelo America. Este foi na vitoria por 2 x 0 sobre o Uberaba.

25) FTT - Manga ; Djalma Santos, Carlos Alberto Torres, Djalma Dias e Nilton Santos; Clodoaldo, Ademir da Guia e Pelé; Garrincha, Jair Bala e Edu . Que tal esta seleção com seus ex colegas?
JAIR BALA  Nossa senhora !(rindo) É muito boa mas tinha mais gente pra entrar aí.....cadê o Tostão? O Dirceu Lopes?

26) FTT – Você jogou no Cruzeiro também?
JAIR BALA – Joguei. Fiquei apenas três meses. É que o Fleitas Solich era o técnico do Atlético no final de 67  e pediu minha contratação. Já estava engatilhado quando o Felício Brandi e o Carmine Furletti do Cruzeiro entraram em contato com o Delfino Facchina presidente do Palmeiras e acertaram uma troca. Foi o Wilson Almeida e veio eu. Os italianos não queriam reforçar o Atlético (risos)

Jair Bala e a cmisa feita em sua homenagem.

A camisa com a inscrição: O Atleta do Seculo feita pela diretoria do America mostra a importancia de Jair Bala para o clube.

A marca dos pés de Jair Bala ficaram registradas na calçada da Fama no Mineirão.

27) FTT - Garrincha ou Pelé?
JAIR BALA – Os dois. Não da pra escolher.

28) FTT – Você jogou ao lado de grandes zagueiros e contra também. Quais foram os melhores?
JAIR BALA – Perfumo do Cruzeiro, Roberto Dias, Djalma Dias, o Piter do Comercial era fantástico, Fogosa do America de Rio Preto também era muito bom. O Jadir que jogou comigo no Flamengo e depois foi para o Botafogo jogava muito. Nesta época tinham muitos zagueiros que sabiam jogar e eu preferia enfrentar os que batiam. Era mais fácil.
Ahh espera aí, eu joguei com um dos maiores zagueiros do mundo, o Nilton Santos. (na época que Jair Bala jogou no Botafogo Nilton já havia sido deslocado da lateral para a zaga). O Rildo é que jogava de lateral equerdo.

29) FTT – Aponte os 6 melhores jogadores que você viu em toda sua carreira;
JAIR BALA – Nilton Santos, Garrincha, Pelé, Dida, Tostão, Dirceu Lopes e pode ser mais recente também?
FTT – Pode.
JAIR BALA – Eu era fã do Djalminha e do seu jeito de jogar. Hoje tem o Ganso que faz lembrar muito o meu estilo de jogo e é um jogador fantástico
30) FTT – Geralmente os atacantes é quem são os indicados nestas listas.
JAIR BALA – É porque geralmente eram os jogadores mais habilidosos, apesar que tivemos cabeças de áreas fantásticos com o Clodoaldo e o Zé Carlos. O Zelão (apelido do Zé Carlos) jogando era fora de serie. Só dava tapa na bola. Parecia que estava jogando tênis. Tum..tum...tum...tum. Os volantes desta época jogavam muito. O próprio Piazza que era mais marcador era tão bom que foi deslocado para a zaga e não teve a menor dificuldade em se adaptar. O Piazza era um volante que não fazia falta. Ele tomava um drible mas tinha um pulmão impressionante e quando você via ele já tinha recuperado a bola. O Vanderley Paiva também era muito bom marcador. Carlinhos do Flamengo, poxa como é que eu estava me esquecendo do Carlinhos. Jogava demais.

31) FTT – Você foi um excelente camisa 10. Aponte outros 6 ou 7 camisas 10 que te encantaram no futebol brasileiro.
JAIR BALA - Pelé, Gerson, Rivelino, Dirceu Lopes, Ademir da Guia e o Dida.


32) FTT - Hoje você participa do Alterosa Esportes (programa esportivo) representando o America, juntamente com o Dario do Atletico e o Vibrantinho do Cruzeiro. É um belo exemplo de convivencia pacifica entre rivais.
JAIR BALA – Pois é, hoje fizemos o Programa Especial do dia das crainças na Praça da Estação no centro de BH. Lá nós falamos para as pessoas que nossos times são rivais mas nada impede de sermos grandes amigos. As pessoas precisam aprender a separar as coisas.Nós procuramos fazer o programa com bom humor e proporcionar diversão aos espectadores.

14 comentários:

  1. A riqueza de detalhes fez a entrevista ficar sensacional. Jair jogou em uma época que o futebol brasileiro produziu muitos craques, inclusive ele. Parabéns Bruno, mais um gol de placa!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por mais esta maravilhosa entrevista.Jair Bala é mais um daqueles craques que nos enchem de orgulho de ser brasileiro.

    ResponderExcluir
  3. Bela matéria! Jair Bala realmente foi um jogador marcante no seu tempo. E jogou em três grandes centros futebolísticos do Brasil. Parabéns mais uma vez ao Bruno, pois entrevistou três marcantes jogadores dos grandes clubes mineiros: Reinaldo, Dirceu Lopes e Jair Bala.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Bruno e Jair Bala, Deus lhe pague por tudo que fez ao América.

    "É grato o América àqueles que engrandecem o seu pavilhão" .

    ResponderExcluir
  5. muito boa a entrevista, com o deus mor Américano Jair bala, não vi ele jogar, mais pelas historias que eu ja ouvi, que meus tios me contam, meu avo da para entender porque ele é considerado um dos craques do futebol brasileiro!
    é o Bruno tbm está de Parabens, otima entrevista, e o blog sempre melhor!!
    Parabens!

    ResponderExcluir
  6. Fantástico!!!
    Um capixaba que conquistou o Brasil.
    Atleta reconhecido, por onde passou deixou sua marca de grande jogador e ser humano íntegro e carismático. No meu América é merecidamente o maior ídolo de todos os tempos.
    Grandes momentos vividos no futebol e muitas alegrias ao lado de tantos craques.
    Parabéns Bruno pela brilhante entrevista.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo ótimo trabalho que resgata a memória da magnifica história do melhor futebol do mundo!
    É muito legal rever os grandes craques que nos deram tantas alegrias...especialmente o Samarone, o Flávio e todos os craques que nos atrairam, nos fizeram apaixonados pelo maior Tricolor do Mundo!!!

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de saber quantos gols o grande Jair Bala fez no decorrer de sua carreira!

    ResponderExcluir
  9. Com todo este currículo esta história, Jair Bala jamais teve uma chance na seleção brasileira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achava que o jair era centroavante,é um cara muito carismaticoe foi um grande jogador,olha só os caras que ele jogava e ainda se destacou.Parabens pela entrevista e um abraço ao jair.

      Excluir
  10. Gostei muito do blog e da entrevista. No ano de 1971 eu assisti a todos os jogos do América. Naquele ano, eu, todos os sábados, ia para a Colônia de Férias do SESC - Sylla Veloso - e jogava bola lá. Eu era goleiro. O time do América treinava e se concentrava na Colônia do SESC e eu sempre tive contato com os jogadores do América. Naquele ano, passei a torcer para o América

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde.

    ESTREIA DE JAIR BALA PELO BOTAFOGO FR.

    BOTAFOGO 1 x 1 SÃO PAULO (SP)
    Data – 23 / 03 / 1963
    Local – Maracanã (Rio de Janeiro)
    Competição – Torneio Rio-São Paulo
    Botafogo – Manga, Rildo, Paulistinha, Nílton Santos e Ivan (Joel); Ayrton e Élton (Édison); Amoroso, Quarentinha (Jair Bala), Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues. Gol: Amarildo.

    CAMPEÃO DO TORNEIO DE PARIS - 1963

    BOTAFOGO 1 x 0 ANDERLECHT (BEL)
    Data – 11 / 06 / 1963
    Local – Parc des Princes (Paris)
    Competição – Torneio de Paris
    Botafogo – Manga, Paulistinha, Zé Maria, Nílton Santos e Rildo; Ayrton e Zagallo; Garrincha, Jair Bala, Amarildo e Quarentinha. Técnico: Danilo Alvim. Gol: Amarildo.

    BOTAFOGO 3 x 2 RACING DE PARIS (FRA)
    Data – 13 / 06 / 1963
    Local – Parc des Princes (Paris)
    Competição – Torneio de Paris
    Botafogo – Manga, Paulistinha, Zé Maria, Nílton Santos e Rildo; Ayrton e Zagallo; Garrincha, Jair Bala, Amarildo e Quarentinha. Técnico: Danilo Alvim. Gols: Quarentinha, Jair Bala e Amarildo. Obs: Botafogo, campeão do Torneio de Paris.

    ÚLTIMO JOGO PELO TIME PRINCIPAL DO BOTAFOGO FR

    BOTAFOGO 2 x 0 SÃO CRISTÓVÃO (RJ)
    Data – 13 / 12 / 1963
    Local – General Severiano (Rio de Janeiro)
    Competição – Campeonato Carioca
    Botafogo – Manga, Joel, Zé Maria, Nílton Santos e Rildo; Élton e Arlindo; Amoroso, Jair Bala, Quarentinha e Othon. Técnico: Paraguaio. Gols: Jair Bala e Othon.


    Saudações Botafoguenses Insulanas.

    ResponderExcluir
  12. Jair Bala esqueceu de mencionar Reinaldo entre os melhores que ele viu jogar. Ou Jair não acha Reinaldo um cracasso? Reinaldo e Dirceu Lopes se fossem jogadores de Rio ou São Paulo, seriam os sucessores de Pelé...

    ResponderExcluir
  13. E o apelido sabem o motivo? Dizem que levou um tiro ou algo próximo a isso, quando juvenil do rubro-negro, daí o tal de Bala . Claudio Aldecir.

    ResponderExcluir