FTT - Futebol de Todos os Tempos

ENTREVISTAS COM EX JOGADORES, TECNICOS, DIRETORES E PESSOAS LIGADAS AO FUTEBOL QUE CONTRIBUIRAM DE ALGUMA FORMA PARA QUE PUDESSEMOS CONHECERMOS UM POUCO MAIS DA HISTORIA DO FUTEBOL BRASILEIRO E MUNDIAL.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

O craque disse e eu anotei - RONALDO DRUMMOND

Consegui o telefone do Ronaldo através do departamento de marketing do Cruzeiro . Muito atencioso já no  primeiro telefonema, marcamos a entrevista em seu escritorio. Foi um bate papo descontraido com um jogador que marcou seu nome na historia do futebol brasileiro com titulos e um gol em especial. Acompanhem a entrevista.


FUTEBOL DE TODOS OS TEMPOS - Você começou nas categorias de base do Atletico ou do Cruzeiro?
RONALDO - No Cruzeiro. Fiquei quase um ano no Cruzeiro até que a diretoria foi no Atletico e pegou o Mario Jorge que vinha muito bem nos juvenis deles. Para dar o troco a diretoria atleticana me buscou no Cruzeiro. Acabei ficando no clube de 63 a 72.

Esta é uma imagem bem rara. Ronaldo Drummond jogando pelos juvenis do Cruzeiro.


Juvenis do Atletico em 1963


FTT - E você chegou a jogar com Tostão , Natal ou Dirceu lopes nos juvenis?
RONALDO - Tostão eu joguei com ele antes de qualquer um pois jogávamos na varzea no Araripe depois no Imperial, dois times amadores de BH.

Ronaldo e Tostão . Os primos no futebol varzeano de Belo Horizonte.



FTT - Subiu para os profissionais em uma epoca dificil pois do outro lado estava o Cruzeiro de Natal, Tostão, Dirceu lopes e Piazza.
RONALDO - Foi uma época dificil sem duvidas. O Cruzeiro foi pentacampeão mineiro , alem da Taça Brasil. Eu e Lacy por exemplo que subimos da base, fomos dos poucos que consiguimos nos manter durante todos estes anos.  Trocavam jogadores e eu continuava lá. O Buião saiu foi para o Corinthians, o Vaguinho depois tambem e eu continuava no time. Quer dizer numa epoca em que o Cruzeiro era quase imbativel e a diretoria do Atletico tentava acertar trazendo outros jogadores , eu  sempre continuava ali nos planos do tecnico. Quer dizer , eu tinha meu trabalho reconhecido.


Ronaldo Drummond e Tostão antes de mais um clássico entre Atlético x Cruzeiro nos anos  60.


FTT - Pois se o Cruzeiro cedeu varios jogadores a seleção brasileira neste periodo, o Atlético representou o Brasil no jogo contra a Iugoslavia em 1968. Lembre um pouco desta partida.
RONALDO - Na verdade foi um reconhecimento da CBD ao bom time do Atletico naquela época. Nós só não eramos campeões mineiros porque o time do Cruzeiro era realmente melhor mas nosso time era muito bom tambem. Veio o convite e fizemos o jogo contra a Iugoslavia representando a seleção brasileira

FTT - Você fez um gol inclusive na vitoria por 3x2.
RONALDO - Eu fiz um, Amauri Horta e Dario os outros. A Iugoslavia naquela epoca tinha um grande time, muito tecnico.

Em pé a partir da esq. Vander , Grapete, Vanderley Paiva, Mussula, Normandes e Decio Teixeira. Agachados: Ronaldo , Amauri Horta, Vaguinho, Lola e Tião.




Atletico x Botafogo em 1968. Após chute de Adilson, Manga rebate e Ronadlo faz o gol atleticano.

FTT - Veio então o titulo mineiro de 70. Foi uma grande alegria e motivo de alivio ?
RONALDO - Ahh foi. Quebramos a hegemonia do Cruzeiro e ali começava ser formado pelo Telê Santana aquele time que acabou sendo campeão brasileiro no ano seguinte (71).

FTT - Campeões mineiros e agora brasileiros em 71. Conte um pouco desta campanha do titulo mais importante na historia do Atletico.
RONALDO - Bem, os grandes times brasileiros da epoca eram o Palmeiras, São Paulo, Botafogo e Cruzeiro. O Atletico era um time muito bom, com grandes jogadores mas que ainda não tinham despontado para o cenario brasileiro. Tinha o Humberto Ramos, o Lola, o Vantuir , o Oldair que jogava no meio campo e foi deslocado para a lateral e tinhamos peças de reposição importantes como o Spencer, o Beto. nosso time era muito bem estruturado e sabia o que fazer. Nós não tinhamos grandes estrelas, tinhamos o Dario, um grande artilheiro. Porem nós sabiamos onde queriamos e podiamos chegar e fomos crescendo e vencendo. No triangular final pegamos o São Paulo aqui e vencemos e depois o Botafogo no Maracanã.

Atletico campeãobrasileiro em 71 - A partir da esq: Renato, Humberto Monteiro, Grapete, Vanderley, Vantuir e Oldair. Agachados: Ronaldo, Humberto Ramos, Dario, Beto e Romeu Cambalhota.


FTT - Oldair e Cincunegui. Afinal quem era o lateral esquerdo titular naquele time?
RONALDO - O Oldair. O Cincunegui foi o lateral até 70. Depois que o Oldair chegou do Vasco ele passou a ser titular. Agora quando o Oldair jogava no meio o Cincunegui jogava de titular.

FTT - Você citou ainda a pouco o trabalho do Telê Santana começando . Já dava para notar nesta epoca que ele seria um grande treinador?
RONALDO - Eu sempre costumo dizer o seguinte: tem treinador e escalador. Telê foi daqueles treinadores que sabiam tirar o melhor de cada jogador. Aprimorava e explorava o maximo do potencial de cada um. Ele tambem consguia montar o conjunto como poucos. Sabia as peças que tinha nas mãos e onde colocar cada uma.
FTT - Você ainda trabalhou com outros dois grandes treinadores: Oswaldo Brandão e Zezé Moreira.
RONALDO - Sim , mas o Tele estava bem a frente. Outro que foi muito bom, principalmente nos fundamentos foi o Yustrich.



FTT - Você e Vaguinho se revezavam ou chegaram a jogar juntos?
RONALDO - Jogamos juntos. Na verdade, antes era Buião, Lacy , Eu e Tião. Depois o Buião saiu e o Vaguinho passou a jogar ali. Eu mais no meio campo e as vezes na ponta direita. Neste ataque ja tinha o Dario. Aí eu sofri um grave acidente de carro e fiquei seis meses afastado do time. Quando eu voltei o Vaguinho havia sido vendido ao Corinthians e eu passei a jogar na ponta direita.

FTT - Quem diria, Vaguinho no Corinthians e você foi parar no rival Pal
meiras. Chegaram a se encontrar em São Paulo ou era cada um para o seu lado?
RONALDO - Não, a gente nem se via em São Paulo.Naquela epoca a gente jogava as  quartas e domingos e tinham as viagens ainda então não sobrava tempo. Nós nos encontrávamos aqui em Belo Horizonte nas ferias.


RONALDO É VENDIDO AO PALMEIRAS E SUA ESTRELA COMEÇA A BRILHAR


FTT - E você fez parte daquele time que é chamado a Segunda Academia do Palmeiras. Era facil jogar ali?
RONALDO - Jogar era mas foi dificil para mim que cheguei do futebo mineiro e em São Paulo estavam mais avançados e era complicado entrar naquele time do Palmeiras.  O Edu era muito querido pela torcida do Palmeiras mas o Brandão gostava muito do meu futebol. Na verdade quem foi o responsavel por eu  ir para o futebol paulista foi o Gerson. Quando o Oswaldo Brandão era tecnico do São Paulo ele me indicou. Tentaram me contratar e não deu certo na epoca. A primeira coisa que o Brandão fez quando foi para o Palmeiras foi pedir a minha contratação. Eu entrava as vezes no lugar do edu, até que aconteceu uma coisa chata no clube. O Cesar foi pego no exame antidoping e tomou uma suspensão. Eu passei então a jogar então no lugar dele .

FTT - No Palmeiras você jogava mais de ponta direita ou centroavante?
RONALDO - Jogava nas duas , mas de centroavante.

FTT - Teve algum jogador em especial com quem você se entendia melhor neste time?
RONALDO - O Leivinha. Era um jogador muito inteligente e facil de se jogar.


FTT - O Palmeiras acabou sendo bicampeão e você conseguiu seu terceiro titulo brasileiro seguido. Acho que não tem nenhum outro jogador no Brasil que conseguiu repetir este feito.
RONALDO - Que eu saiba não. Eu costumo dizer que estava no time certo na hora certa. Peguei times estruturados. O Palmeiras vinha jogando junto a muito tempo e tinha uma base solida, forte.

A partir da esq. Eurico,Leão, Luis Pereira, Alfredo, Dudu e Zeca; Agachados :Ronaldo, Leivinha, Madurga, Ademir da Guia e Nei. 

FTT - E teve ainda o titulo paulista de 74.
RONALDO - O de 74 e o de 72. Pouca gente lembra deste titulo mas é um dos mais importantes na historia do Palmeiras. Fomos campeões invictos. O unico titulo em toda historia do campeonato paulista vencido de forma invicta até hoje por um clube.Ninguem conseguiu repetir este feito até hoje. Sabe lá o que é isto, não perder nenhuma partida em um campeonato tão dificil como o paulista?


FTT - Porem em 1974 teve aquela famosa final contra o Corinthians. Eles estavam numa fila a quase 20 anos sem vencer um paulista. A torcida corintiana lotou o Morumbi e você fez o gol do titulo palmeirense. Foi o seu momento mais marcante no futebol ou teve outro?
RONALDO - O Plameiras nem tinha aquela obrigação de ganhar aquele titulo pois já vinha ganhando tudo. A carga toda era em cima do Corinthians. Tanto é que durante a semana tiveram varios telefonemas da torcida corintiana ameaçando nosso jogadores e coisas deste tipo. Para se ter uma ideia o estadio tinham 90% de corintianso e mesmo asim os 10% de palmeirenses não conseguiram se agrupar. Ficaram espalhados. Então o jogo começou e nosso time jogando muito tranquilo. Foi até que eu fiz o gol. A gente via o semblante e a preocupação do time deles. O Rivelino coitado botaram toda pressão e culpa pra cima dele. Acabou que o Corinthians foi encolhendo, encolhendo. Eu naquele jogo fiz dois gols mas o Boschilla anulou um, pura sacabnagem pois foi legal. Ele alegou pé alto mas já estava 1x0 e final de jogo e resolveu anular. Mas aquele jogo realmente pra mim foi historico. Até hoje lembram e falam deste jogo.

O famoso gol de Ronaldo pegando de primeira a bola e deixando o Corinthians na fila por mais alguns anos.

FTT - Ganhar do Corinthians tinha um gosto especial ?
RONALDO - Para mim não. Se estivesse ali São Paulo , Santos ou outro time e seria a mesma coisa. Somente que o Corinthians estava numa situação muito delicada pois estavam a 20 anos sem ganhar um titulo. Claro que para os palmeirenses teve um sabor mais gostoso. O problema foi para mim sair do estadio. Eu e o Leivinha tivemos que sair escondidos numa Kombi destas tipo furgão, acompanhado de dois policias e com metralhadora dentro do carro. Nos levaram até dentro da garagem do nosso predio, porque eu e Leivinha morávamos no mesmo edificio e nos aconselharam a não sair. Para se ter uma ideia, minha esposa tinha ido para São Paulo porque estavamos fazendo naquele dia 2 anos de casamento mas o pessoal aconselhou a não sairmos na rua para comemorar. O onibus do Palmeiras saiu normal com o restante dos jogadores. Esperei então, peguei meu carro e vim para Belo Horizonte passar as ferias aqui. Só voltei para São Paulo no final de Janeiro e  aí o clima já tinha esfriado.

FTT - E depois de ganhar varios titulos no Palmeiras você foi jogar no Cruzeiro.
RONALDO - O que aconteceu foi que o Palmeiras desmontou todo o time. O Leivinha e Luis Pereira foram para o Atletico de Madrid, o Eurico foi para o Grêmio, o Cesar parou e eu fui para o Santos. Só que o Santos tambem estava numa grande transição. Pelé tinha saido, e a base daquele timaço já não existia mais. Fiz umas seis partidas lá e apareceu o Felicio Brandi, presidente do Cruzeiro me convidando para jogar no clube. Eu logo pensei na chance de ganhar finalmente uma Libertadores pois já tinha disputado 4 e nunca havia ganho.O Felicio  disse para ver o que eu conseguiria com a diretoria do Santos sem informar para qual time eu iria. . Eu rescindi então com o Santos. Cheguei então na diretoria do Palmeiras e disse que  tinha a chance de voltar para BH e ageitei as coisas e acertei. Cheguei a BH mas o Felicio falou que não iriamos divulgar nada , para ficarmos calados. Fiquei dois meses na cidade , fui a varios jogos do time no Mineirão e esperamos terminar o campeonato brasileiro de 75 e então o Felicio anuciou a minha contratação.


RONALDO VAI PARA O CRUZEIRO E PRA VARIAR MAIS UM GRANDE TITULO

FTT - No Cruzeiro você fez parte de um timaço. Só do meio campo para frente tinham Piazza, Ze Carlos, Eduardo, Roberto Batata, Palhinha, Jairzinho, Joãozinho e você. Qualquer um que jogasse e o time estaria bem servido.
RONALDO - Era outro time que não era facil ser titular. Tinha muita gente boa. Só que todos tinham muita amizade e respeito um pelo outro.

FTT - Você pode jogar ao lado de tres grandes duplas do futebol. Tião e Dario, Leivinha e Ademir da Guia e Palhinha e Jairzinho. Qual te impressionou mais?
RONAlDO - Você citou bem. Eu tive muita sorte no futebol de jogar em grandes times. Meu futebol era mais solidario e eu acabava encaixando nos times e pude jogar ao lado de excelentes jogadores. Estas duplas que você lembrou foram perfeitas. O ataque do Cruzeiro naquela Libertadores teve o Palhinha e Jairzinho arrebentando, o Joãozinho  numa forma exuberante, o Batatinha (Roberto Batata), Eduardo enfim era um ataque perfeito. O mais importnate é que antigamente ra diferente. Nós jogadores eramos amigos mesmo. Nos encontravamos , viviamos aquela amizade dentro dos clubes.

Ronaldo, Palhinha e Jairzinho . Um ataque impossivel na primeira partida da final no Mineirão. Cruzeiro 4x1 River Plate.

FTT - Como foi o astral dos jogadores na primeira partida após a morte do Roberto Batata naquele Cruzeiro 7x1 Alianza?
RONALDO - Foi muito dificil. O Batata era muito querido por todos. Não tinah como não lembrar dele a todo instante. Eu entrei no segundo tempo e o jairzinho e Palhinha arrebentaram com o jgo . Fizeram todos os gols.

FTT - Na segunda partida da final na Argentina o River Plate venceu por 2x1 mas teve muita catimba e confusão. Conte um pouco deste jogo.
RONALDO - Como eu te disse disputei varias outras libertadores e com um time como o do Palmeiras e nunca ganhei nada. A Libertadores era muito mais dificil. O pau comia em campo, não existia exame antidoping, os caras cuspiam na sua cara, a noite jogavam bombas na frente do hotel para não deixar a gente dormir. Para se ter ideia o unico e ultimo campeão brasileiro na Libertadores tinha sido o Santos em 63. Já faziam 13 anos. E neste jogo contra o River não foi diferente. Muita catimba e pressão. Acabou que expulsram o Perfumo e o Jairzinho..

FTT - Veio então a terceira partida em campo neutro, no Chile. Você jogou o tempo todo no lugar de Jairzinho. Foi sua estrela brilhando novamente?
RONALDO - Foi sempre tive estrela. Te digo que se  aquele jogo não fosse em campo neutro, se jogassemos na Argentina a gente não levava. Mesmo emSantiago eles catimbaram demais, fizeram o segundo gol sem o juiz autorizar e arranjaram muita confusão. Só que n´so tinhamos um time muito forte e tecnico e vencemos.

Ronaldo carregando a historica Taça Libertadores de 1976 conquistada contra um  grande time, o River Plate.


FTT - Mas o River Plate era um time repleto de craques tambem.
RONALDO - Pra você ter uma ideia, ele deu seis jogadores para a seleçaõ argentina que foi campeã do mundo dois anos depois. Perfumo, Passarela, Alonso, Fillol, Luque, Más , Merlo todos grandes jogadores.

FTT - Depois teve pelo campeonato mineiro um clássico com o Atletico que ficou empatado em 1x1 e você fez o gol do Cruzeiro. Qual foi a sensação de jogar contra o clube que o lançou para o futebol ?
RONALDO - Olha neste jogo empatamos em 1x1 e eu fiz o gol do Cruzeiro. Foi algo diferente pois eu nunca tinha feito um gol no Atletico. Foi gostoso.

FTT - E você comemorou normalmente?
RONALDO - Claro. Acho que o momento em que você faz um gol é algo muito seu, especial. Porque eu não iria comemorar? Comemorei, abracei meus companheiros. É o clube que me pagava.


FTT - O que você pensa destes jogadores que não comemoram gol contra ex clubes hoje em dia?
RONALDO - Acho que não tem nada a ver. Foi como eu disse: cada um tem no gol o seu momento de extravasar , de comemorar. Não vejo porque não comemorar. Você não vai mexer e provocar a torcida adversari que já é outra historia e falta de respeito mas comemorar sim.


Fantastico quadro de medalhas com os diversos titulos e premios que Ronaldo conquistou.

FTT - Qual foi o seu momento de maior alegria no futebol?
RONALDO - Olha eu tive muitas alegrias e bons momentos no futebol. Ganhei muitos titulos mas o que me marcou mais foi o de campeão brasileiro de 1971 pelo Atletico. No Cruzeiro o tão sonhado titulo da libertadores tambem ,mas ele foi conquistado fora do Brasil e não foi a mesma coisa.

FTT - E decepção teve alguma?
RONALDO- Tive. Eu sonhava em disputar um mundial. Chegou o jogo contra o Bayern e eu estava vivendo um grande momento. Na Alemanha eu já não joguei e esperava jogar no Brasil. Treinei bem a semana toda e na hora da escalação na Toca da Raposa , o Zeze disse que o Jair (Jairzinho) é quem ia pro jogo. Na hora me deu uma esfriada, uma decepção, uma raiva  tão grande que cheguei e falei com o presidente que eu iria embora e não continuaria concentrado. Vieram os jogadores , o Furletti (diretor de futebol) e me convenceram a ficar. Eu esperava que ele me lançasse no decorrer da partida mas não aconteceu. Deste dia em diante resolvi abandonar o futebol

Bruno e Ronadlo em seu escritorio decorado com diversos quadros de seus momentos no futebol.


FTT - Aponte 7 dos maiores jogadores que você jogou a favor ou contra.
RONALDO - Nossa joguei com muita gente boa. Pelé, Ademir da Guia, Tostão, Dirceu Lopes, Rivelino, Jairzinho, Gerson. Sete são poucos.

FTT - Você jogou com dois genios, Ademir da Guia e Dirceu Lopes . Eles tinham espaço na seleção de 1974?
RONALDO - Tinham. O Ademir era impressionante. Os adversarios o respeitavam demais. Eu e Leivinha levavamos porrada mas ninguem batia nele, tinham enorme respeito por ele. Jogava demais.



Ronaldo Drummond atualmente

FTT - Não acha estranho que em um pais onde tivemos camisas 10 geniais como Pelé, Rivelino, Ademir da Guia e Dirceu Lopes hoje vemos os argentinos mandando com Montillo, D'Alesandro, Conca agora vem o Martinucio alem de terem o maior jogador do mundo que é o Messi. O que aconteceu com o futebol brasileiro? Mudou a forma de jogar?
RONALDO - Boa pergunta mesmo.Realmente não temos hoje um grande camisa 10. O Cruzeiro tem o Roger que é um bom jogador e o que mais chega perto é o Ganso mas ainda precisa mostrar um pouco mais. Talvez o sistema de jogar com tres volantes e muita marcação esteja atrapalhando o surgimento destes camisas 10.

FTT - Tem espaço para se jogar com pontas no futebol atual?
RONALDO - Eu se fosse tecnico jogaria no 4-3-3 com dois pontas. Eu por exemplo já na minha epoca voltava para marcar e porque não pode fazer isto hoje? Só que você tinha antes o apoio dos laterais e que sabiam cruzar muito bem . Você tinha um Eurico, o Nelinho e o ultimo bom lateral que vi poraqui foi o Paulo Roberto Costa que cruzava muito bem. Hoje tem alas que não sabem cruzar, é questão de fundamento. Isto quem tem de trabalhar é o treinador como o Yustrich fazia, treinando "cavadinhas" e passes longos.


 
 

12 comentários:

  1. Excelente entrevista.
    A forma como ele saiu do futebol foi algo chocante, pelo menos para mim.
    Mas que foi um craque, isso foi !

    abs,

    ResponderExcluir
  2. Prá falar a verdade eu não me lembrava que o ronaldo tivesse jogado no Santos, grande jogador e pé quente... Derepente a história do jogo contra o bayer poderia ter sido outra se ele entrasse em campo.

    ResponderExcluir
  3. Bacana a entrevista. Foi um grande jogador e acima de tudo; campeoníssimo!

    ResponderExcluir
  4. A princípio eu não estava sabendo quem era Ronaldo Drumond, mas a medida que fui lendo a entrevista percebi quem era.Este jogador fez muito corinthiano chorar.rsrs.Não sabia também que em 74 o Palmeiras havia ganho o paulista invicto.

    ResponderExcluir
  5. Mais uma entrevista Fantástica..
    grande jogador...Inesquecível...
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Jogador marcante nas decisões. Passou por muitos clubes, sendo sempre considerado um jogador importante. Parabéns ao Bruno pelo retorno e por mais uma boa matéria.

    ResponderExcluir
  7. Belmiro
    Só corrigindo o Palmeiras foi campeão invicto em 72 e não 74. Ronaldo esteve presente nos dois titulos.(pra variar).
    Ronaldo é daqueles jogadores que você passa horas conversando tamanha a simpatia e historias no futebol. Obrigado por tudo Ronaldo.

    ResponderExcluir
  8. Excelente entrevista, Bruno!
    O Ronaldo escreveu o nome com letras maiúsculas no futebol brasileiro. Grande jogador. Um vencedor.

    ResponderExcluir
  9. Parabens ao Ronaldo pelo belo curriculo. Ganhou inclusive a Libertadores no meu Cruzeiro.
    Um vencedor!
    O Blog está de parabens pelas homenagens aos ex atletas.

    ResponderExcluir
  10. LEMBTRO DO JOGO CONTRA A PORTUGUESA DE DESPORTOS NO MINEIRÃO EM 1971: GALO 5 X 1. RONALDO ACABOU COM O JOGO NAQUELE DIA. JOGOU MUITO E FEZ GOL. ERA UM SÁBADO A NOITE. RONALDO DEVERIA TER CONTINUADO NO GALO A QUALQUER PREÇO. NÃO SEI OPORQUE DE SUA SAÍDA ATÉ HOJE...

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela excelente entrevista, Bruno!

    ResponderExcluir